PALMIRA

PALMIRA
POINTER DO AÇAI

Itaju do Colônia

Itaju do Colônia
Rádio jornal de Itabuna

Itabuna

Itabuna
Rádio Nacional de Itabuna

Floresta Azul

Floresta Azul
Vereadora Daniela Larangeiras

Floresta Azul

Floresta Azul
Vereadora Daniela Laranjeira

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Governo pode dialogar se professores voltarem ao trabalho, diz Rosemberg após reunião

Após encontro com representantes do movimento grevista de professores das universidades estaduais baianas, o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Rosemberg Pinto (PT), afirmou que a gestão Rui Costa deve reabrir a mesa de negociações com a categoria caso o movimento paredista seja suspenso. O encontro foi realizado na sala da liderança na tarde desta terça-feira (7) e contou com a presença de políticos como o vereador Marcos Mendes (PSOL). 

Professores e servidores das estaduais devem realizar uma nova assembleia após o encontro desta terça para deliberar sobre os rumos do movimento e elaborar uma nova contraproposta ao governo. Na leitura de Rosemberg, se os professores "derem uma trégua" e encerrarem a greve, o governo "dará outra". 

"Volta-se ao trabalho e o governo reabrirá uma mesa que irá debater a reposição de aulas, o pagamento dos salários e outros pontos a serem apresentados”, disse Rosemberg que tem atuado como mediador entre a categoria e a gestão. 

Caso uma nova proposta chegue das assembleias docentes, Rosemberg deve informar a Secretaria de Relações Institucionais do Estado da Bahia (Serin). A pasta de relações institucionais, por sua vez, repassará as informações ao governador. 

Como Rui Costa cumpre agenda internacional nas duas próximas semanas e o vice-governador João Leão deverá fazer o mesmo, a nova proposta dos professores deve chegar nas mãos do presidente da Assembleia Legislativa, Nelson Leal (PP), que assumirá o posto de governador em exercício (veja aqui). 

“Vou me reportar a Serin que irá se reportar ao governador em exercício. Se esse governador vai tomar uma decisão solitária ou aguardar o retorno de Rui, é uma decisão entre governadores que não posso opinar”, disse Rosemberg. 

Ao suspender a negociação e cortar o salário de professores em greve, o governo sustenta a tese de que o movimento dos professores é político

0 comentários:

Postar um comentário