Executivo do Santander vai comandar o Banco Central

O economista Roberto Campos Neto, diretor do Santander, foi oficializado hoje presidente do Banco Central pela econômica do presidente eleito Jair Bolsonaro. Também foi confirmada a permanência de Mansueto Almeida no cargo de secretário do Tesouro Nacional. 

“O economista Roberto Campos Neto aceitou o convite e terá seu nome indicado ao Senado Federal para presidir o Banco Central”, afirma a equipe de transição do futuro governo. O presidente do Santander, Sérgio Rial, desejou sucesso para Campos Neto na nova função. 

“Roberto Campos Neto é um profissional com sólida formação e profundo conhecimento da área econômica. Desejamos a ele muito êxito no desempenho de sua nova função, tão importante para o desenvolvimento do país”, afirma Rial, em nota. A escolha de Campos Neto acontece após Ilan recusar o convite para permanecer à frente do BC. A interlocutores, ele alegou motivos pessoais para deixar o cargo.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial