Apontado como operador do PSDB, Paulo Preto é preso novamente

O ex-diretor da Dersa, Paulo Preto, apontado como operador do PSDB, foi novamente preso preventivamente em São Paulo nesta quarta-feira (30) após descumprir decisão judicial. Ele havia sido solto no último dia (11) após ter habeas corpus concedido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. No último dia 14, o Ministério Público Federal de São Paulo pediu uma nova prisão contra ele. Paulo Vieira de Souza é acusado de desvio de dinheiro público durante sucessivos governos do PSDB, em São Paulo, e também é investigado por movimentar cerca de R$ 113 milhões em contas na Suíça. No início de abril, foi preso preventivamente, depois que procuradores afirmaram que uma ex-funcionária da Dersa - que também é ré no mesmo processo que investiga os desvios nas obras do Rodoanel Sul, Jacu Pêssego e Nova Marginal Tietê.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial