ITABUNA E ILHÉUS PERDEM MAIS DE 700 EMPREGOS NO PRIMEIRO TRIMESTRE

As empresas instaladas em Itabuna e Ilhéus eliminaram 712 postos de trabalho com carteira assinada no primeiro trimestre deste ano, conforme dados divulgados nesta sexta-feira (20) pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Mais de 50% das vagas foram suprimidas no mês passado. Em março, juntos, os dois municípios do sul da Bahia perderam 381 postos de trabalho.
Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que, no período de janeiro a março, Itabuna ficou com saldo negativo de 468 empregos, dos quais 240 no comércio e 160 nas empresas de prestação de serviço. As demais vagas foram eliminadas nos setores da construção civil, serviço de utilidade pública, agropecuária e administração pública.
Já a indústria de transformação apresentou o melhor resultado, com saldo de 29 vagas. De acordo com o Caged,  somente em março Itabuna perdeu 226 empregos, sendo que 120 no setor de serviços e outros 91 no comércio.
RUIM TAMBÉM EM ILHÉUS
Assim como em Itabuna,  Ilhéus teve saldo negativo de empregos no primeiro trimestre, com eliminação de 244 vagas.  O pior resultado foi apresentado pela comércio, que perdeu 102 vagas.  No período, também ficaram no vermelho os setores de serviços (-58), indústria de transformação (-54), agropecuária (-21) e construção civil (-10).
O pior mês para o ilheense encontrar emprego com carteira assinada foi março, quando foram suprimidas 155 vagas.  No mês passado foram registrados saldos negativos na construção civil (-59), comércio (-37), serviços (-21), indústria (-17), agropecuária (-13) e serviço de utilidade pública (-9).

Comentários

Anterior Proxima Página inicial