Santa Cruz da Vitória: Prefeitura demite quase 70 e alega excesso de gasto com folha

A prefeitura de Santa Cruz da Vitória, no sudoeste, demitiu 66 servidores concursados. A alegação do prefeito Carlos André Brito Coelho (PTC) é que o Município gastou 67,62% do caixa da prefeitura em folha de pagamento de pessoal. O percentual supera o limite exigido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de 54%. A decisão, publicada no Diário Oficial do Município em 1° de dezembro (ver aqui), levou em conta apuração de uma auditoria feita em setembro passado. No entanto, os funcionários demitidos alegam que não 3 aviso prévio, informou o G1. Ainda segundo a prefeitura, o município vive um “estado de calamidade financeira” e que outras medidas emergenciais tinham sido tomadas sem refletir em diminuição de gastos, como suspensão de contratos de assessorias, demissão de aposentados e rescisão de contratos irregulares. O texto da prefeitura ainda declarou que a gestão anterior exagerou nos gastos, sendo o concurso realizado em 2015 “eivado de erros”, conforme posição da Promotoria do Ministério Público do Estado (MP-BA) de Ibicaraí, na mesma região. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial